(2014MOVIE) - Omoide no Marnie


Páginas (2): 1 2 Próximo »
11 respostas neste tópico
 #1
[Imagem: 6PB5xCe.jpg]

Ficha técnica:


Título: Omoide no Marnie (When Marnie Was There)
Formato: Filme
Gênero: Mystery, Psychological
Estúdio: Studio Ghibli
Maiores informações: [ Wikipedia(EN) | Wikipedia(PT) | MAL | AnimeNewsNework | AniDB ]





                                                                                                                                                                                        

Well, novamente a Ghibli nos surpreende com uma animação da mais alta qualidade e uma bela história (maldito seja seus cortadores de cebolas). Foi a ultima obra produzida antes do anúncio das mudanças do estúdio.

É uma pena o público geral não dar a atenção merecida para as animações orientais.
Responder
 #2
Alguém saberia dizer onde o encontro legendado em pt? Pelo trailer parece ser mt bom.
Responder
 #3
Embora muitas coisas sejam bem previsíveis, o filme é muito bom. Animação bem à lá Ghibli, simples mas muito bonita e bem feita, OST agradável e combinando bastante, bons personagens.

Comparando com o outro recente da Ghibli, Kaguya-hime, Marnie é bem melhor.

(19/08/2015, 13:00)Shouken Escreveu: Alguém saberia dizer onde o encontro legendado em pt? Pelo trailer parece ser mt bom.

Tem no Fansubber.
Responder
 #4
O que me surpreende nas obras Ghibli é o capricho que possuem pelos pequenos detalhes. Muitas vezes a história mesmo parecendo simples se torna uma grande obra pela animação deles. 

(19/08/2015, 13:26)JiraiyaOwned Escreveu: Embora muitas coisas sejam bem previsíveis, o filme é muito bom. Animação bem à lá Ghibli, simples mas muito bonita e bem feita, OST agradável e combinando bastante, bons personagens.

Comparando com o outro recente da Ghibli, Kaguya-hime, Marnie é bem melhor.


Tem no Fansubber.

Os dois me agradaram bastante, se fosse pra escolher um, ficaria com Kaguya.  Icon_razz
Responder
 #5
Esse filme me surpreendeu, não por ser bom, foi pelo quanto ele conseguiu ser ruim.
Não assisti esse filme ontem, não tenho agora condições para lembrar e escrever explicando em detalhes por quais motivos ele é ruim, todavia cheguei a assistir ele duas vezes para confirmar se não tinha me engando por causa da história confusa. 

O filme é apenas um melodrama vazio e sem propósito, o que é parte do motivo de tantos terem gostado. Quem não gosta de um melodrama apelativo? Só que para quem vai assistir esperando "mais um bom filme do Ghibli" não é isso que se espera. O drama e angustia da protagonista é bobo, mal explicado, mas resolvido. O motivo da revolta dela é bem infantilóide, pelo menos foi minha impressão quando o filme revela qual, e a forma como esse problema dela é resolvido é mal explicado. Os personagens secundários acabam sendo mal aproveitados e isso não dá sustentação ao desenvolvimento da protagonista, ela apenas foi lá para a casa da tia por uns tempos e se acalmou sozinha, e se sozinha, os outros personagens acabam fazendo papel de figurante. 
Toda a ação e drama do filme gira em torno das aparições da Marnie, que são aleatórias, nada acaba fazendo realmente muito sentido em nenhuma ponta da história. As coisas acontecem para justificar algum pretenso desenvolvimento de personagem mesmo que haja alguma lógica por trás desse desenvolvimento. As cenas só existem da forma como acontecem para criar drama forçado.

É um filme assistível, pretensioso, belamente animado, e só.
É como Frozen, um filme feito para um público, friamente calculado para alcançar um determinado sucesso de bilheteria. Não é algo inocente que tenha brilho próprio. Se for para o estúdio continuar fazendo esse tipo de filme seria melhor que o Ghibli compartilhasse seus talentos para outros trabalhando de aluguel.

(19/08/2015, 13:26)JiraiyaOwned Escreveu: Comparando com o outro recente da Ghibli, Kaguya-hime, Marnie é bem melhor.

Não voltei do mundo dos mortos para ler disparates absurdos como este.
Não me decepcione Minnasuki.
Responder
 #6
Pretendo assisti-lo, só não sei quando, ainda mais agora que o estúdio Ghibli deixou de fazer filmes... Icon_cry
Responder
 #7
Eu tenho visto opiniões bem mixadas sobre esse último filme, no qual particularmente gostei bastante, afinal fui assistir com a intenção de ver algo para relaxar. 

Kaguya-hime é uma obra mais elaborada e bem feita, há muito mérito na produção, por isso acho que continua sendo o filme "mais bem feito" da Ghibli.

Voltando a Marnie, eu li a novel do Joan Robinson, no qual o filme se inspirou. A história no geral segue a mesma linha do pensamento, sendo que se passa na Inglaterra, e foi um leitura muy agradável. Por ser uma mídia mais detalhista, há alguns detalhes que passam despercebidos no filme. No geral é difícil passar todas as nuâncias para uma mídia mais corrida.

Acho que por não ter a fantasia e sim algo mais "realista" em relação aos outros filmes, não tenha agradado muitos. Pois apesar de parecerem "bobos" os problemas da Anna, nós sabemos como as crianças se comportam e tornam pequenos problemas em algo muy sério dentro de suas cabeças.
Responder
 #8
(23/08/2015, 20:03)Kairos Aevum Escreveu: Acho que por não ter a fantasia e sim algo mais "realista" em relação aos outros filmes, não tenha agradado muitos. Pois apesar de parecerem "bobos" os problemas da Anna, nós sabemos como as crianças se comportam e tornam pequenos problemas em algo muy sério dentro de suas cabeças.

Não tem fantasia? A HISTÓRIA GIRA EM TORNO DE UM FANTÁSMA! E TEM INCONSISTÊNCIA TEMPORAL!

Os problemas da Anna não são bobos, incertezas, conflitos e dúvidas na mente de criança adotada é algo normal de acontecer. Bobo é a forma como o roteiro tratou disso. A revolta da Anna ao saber que a família recebia aquele auxílio financeiro foi desproporcional, querendo destruir o mundo daquela forma. Até aí tudo bem, só que o que o filme fez para resolver isso? Depois daquela agressão gratuita à menina gordinha isso foi meio esquecido e ela acabou aceitando sozinha, afinal nem era um problema real. Não foi convincente, e aí que está, os dramas e resolução não convencem.

Então você tem um drama inicial, e um drama no meio. E ambos se cancelam por distração. Faria mais sentido se a Anna descobrisse e entendesse o que estava de fato acontecendo ali, qual era a história da vida da Marnie e da mãe dela. Para o espectador que está vendo tudo por cima pode até fazer sentido, só que para os personagens não tanto, o desenvolvimento não acontece de verdade. Eu sinto há uma relação entre a família da Marnie que não dava liberdade para ela e a filha da Marnie ter se tornado rebelde. A filha teve a liberdade que a mãe não teve, e veja aonde isso levou? Você poderia imaginar algum tipo de lição para a Anna, para lembrar que a família sempre quer o melhor para os filhos, mesmo que adotivos, isso não faz diferença. Só que isso foi desenvolvido? As personagens tiveram oportunidade de visualizar esse quadro e refletir sobre ele? Pelo que me lembro não. Quem sabe disso e liga esses pontos somos nós, espectadores, não os personagens.

As intenções são boas, o roteiro que não é.
E tem aqueles personagens velhos conhecidos da Marnie zanzando por lá atoa.
Deu para entender meu problema com o filme?

Desculpe, não consegui engolir esse filme, mesmo querendo.
Agora é esperar pelos promissores "Miss Hokusai" e "In a Corner of this World".
Responder
 #9
(23/08/2015, 20:28)Panino Manino Escreveu: Não tem fantasia? A HISTÓRIA GIRA EM TORNO DE UM FANTÁSMA! E TEM INCONSISTÊNCIA TEMPORAL!

Os problemas da Anna não são bobos, incertezas, conflitos e dúvidas na mente de criança adotada é algo normal de acontecer. Bobo é a forma como o roteiro tratou disso. A revolta da Anna ao saber que a família recebia aquele auxílio financeiro foi desproporcional, querendo destruir o mundo daquela forma. Até aí tudo bem, só que o que o filme fez para resolver isso? Depois daquela agressão gratuita à menina gordinha isso foi meio esquecido e ela acabou aceitando sozinha, afinal nem era um problema real. Não foi convincente, e aí que está, os dramas e resolução não convencem.

Então você tem um drama inicial, e um drama no meio. E ambos se cancelam por distração. Faria mais sentido se a Anna descobrisse e entendesse o que estava de fato acontecendo ali, qual era a história da vida da Marnie e da mãe dela. Para o espectador que está vendo tudo por cima pode até fazer sentido, só que para os personagens não tanto, o desenvolvimento não acontece de verdade. Eu sinto há uma relação entre a família da Marnie que não dava liberdade para ela e a filha da Marnie ter se tornado rebelde. A filha teve a liberdade que a mãe não teve, e veja aonde isso levou? Você poderia imaginar algum tipo de lição para a Anna, para lembrar que a família sempre quer o melhor para os filhos, mesmo que adotivos, isso não faz diferença. Só que isso foi desenvolvido? As personagens tiveram oportunidade de visualizar esse quadro e refletir sobre ele? Pelo que me lembro não. Quem sabe disso e liga esses pontos somos nós, espectadores, não os personagens.

As intenções são boas, o roteiro que não é.
E tem aqueles personagens velhos conhecidos da Marnie zanzando por lá atoa.
Deu para entender meu problema com o filme?

Desculpe, não consegui engolir esse filme, mesmo querendo.
Agora é esperar pelos promissores "Miss Hokusai" e "In a Corner of this World".

Sim, entendi seu ponto de vista. Na verdade fiquei um pouco surpreso com a ideia da Marnie ser um fantasma, sempre vi aquilo tudo como criação da cabeça da Anna. Acho que a adaptação perdeu apelo em relação ao original por ser dirigido para o público japonês, but anyway, não bem ao caso. Vamos aguardar as próximas obras.
Responder
 #10
(23/08/2015, 22:07)Kairos Aevum Escreveu: Sim, entendi seu ponto de vista. Na verdade fiquei um pouco surpreso com a ideia da Marnie ser um fantasma, sempre vi aquilo tudo como criação da cabeça da Anna. Acho que a adaptação perdeu apelo em relação ao original por ser dirigido para o público japonês, but anyway, não bem ao caso. Vamos aguardar as próximas obras.

O que complicou foi misturar o "fantasma" com "sobreposição temporal". Nenhum tem prioridade e você acaba não sabendo qual é mais importante para a história.

Eu não contaria com projetos futuros do Ghibli.
Aquela magia do estúdio era algo DO Miyazaki e DO Takahata. Sim, eles não eram os únicos ali no estúdio, há outro pessoal importante, mas o diferencial era eles. Ao invés de olhar para o futuro digo para olhar para o passado. Já assistiu as séries que eles fizeram para a TV da década de 1970? São brilhantes. Quem ainda não assistiu deve assistir.
Hórus, Lupin, Heidi, Anne, Conan, Marco, etc.
Responder
Páginas (2): 1 2 Próximo »

Usuários visualizando este tópico: 2 Visitantes