(2015MOVIE) - Psycho Pass: The Movie


Páginas (2): « Anterior 1 2
12 respostas neste tópico
 #11
O filme foi excelente, assim como as temporadas anteriores. Mostra alguns temas, como o processo de artificialização da vida humana pelo progresso tecnológico/industrial, e sobre a facilidade do seu humano de renunciar sua liberdade individual, em troca de cargos de poder (tirania) ou conforto e segurança (tecnocracia).


Spoiler:  
Apesar dos sistemas de governos estrangeiros serem bárbaros e promover violência generalizada como método de controle social (tirania) e atraso no desenvolvimento de infraestrutura (demonstrado pelo sistema Sybil), o sistema tecnocrático do sistema Sybil também era igualmente desumano, apesar de oferecer uma maior segurança e conforto a população.

O sistema de governo aonde atua o Sistema Sybil, apesar da aparência, é um sistema tecnocrático, não democrático: uma democracia visa preservar e cuidar do povo. Um sistema tecnocrático visa como meta final manter e aprimorar a sua própria estrutura tecnológica. Daí se pode ver os traços desumanos do sistema: os medidores de criminalidade, aonde se reprime boa parte das emoções humanas da população (“doença de eustress”), e forçaos a serem “conformistas sociais”, transformando-os em formigas operárias cinzas, que só lhe são permitido trabalhar, comer e dormir. São reduzidos a “engrenagens” do sistema. E termina com os “líderes” do sistema: cérebros que processam dados dos medidores de criminalidade, que no fim lembram mais computadores do que seres humanos. No fim, os seres humanos vivem para o sistema, não o sistema que vive para preservar a dignidade humana.

No fim, dois sistemas são ditaduras, que só mudam no método de coerção: uma usa a violência; a outra, a tecnologia.

Dos personagens

Ginoza: boa evolução, já está mais humilde. Só falta ele deixar de ser sistemático demais (confiar demais em leis e estruturas de ordem).

Kougame: me pareceu que ele está procurando por respostas, enquanto ele vive e luta no exterior, já que ficou “órfão” do Sistema Sybil. Tem boa potencialidade para mostrar alguma mudança no modo como vê os modelos de governo e de vida. Se houver uma continuação, creio que ele será fundamental para trazer novas perspectivas e idéias a Akane, que está meio que presa ao sistema que vive.

Akane: pelo que vi, ela continua a tentar “humanizar” o sistema Sybil. Já que, para ela, apesar do método repressivo de controle social e dos líderes “quase inumanos”, o conforto, a tecnologia, e segurança que o sistema oferece ainda tem um peso maior que seus malefícios. Está jogando um jogo perigoso, ainda mais com sistema Sybil, que está instrumentalizando a inveja da Mika por ela. Apesar de ela continuar a tentar dignificar o sistema, me parece um esforço inútil: a alta infrasterutura e tecnologia do sistema é intimamente ligada a obssessão dos seus líderes em preservá-la e aprimorá-la, ao ponto de renunciar boa parte de sua humanidade e de seus cidadões. Separar uma coisa da outra, como a Akane está tentando fazer, é uma ilusão.

Nota: 8,5
Responder
 #12
PA lançou o filme, milagre.
Responder
 #13
Assisti.
Achei no geral bem menos interessante que as duas temporadas do anime. Não me empolguei com os momentos de ação e não pensei em nenhum momento que alguma personagem principal fosse morrer.

"Todo o resto do mundo está em guerra, menos o Japão" é uma premissa muito difícil de aceitar. Num mundo com a tecnologia de 100 anos no futuro, o perigo seria estar em guerra, pois haverá poder de fogo para destruir o mundo. Psycho-Pass, até então, tinha sido uma interessante obra de ficção científica, principalmente pelo conceito do Sybil System, algo que eu não duvido que surja no futuro. Então, pessoalmente a direção tomada pelo filme foi um let down monstro pra mim.

No mais, sinto que peguei um release com áudio problemático. As vozes pareciam muito baixas em relação ao resto. Precisava ficar ajustando o volume toda hora, aumentando quando alguém falava e abaixando quando ocorriam explosões, trocas de tiros, etc. Sinto que isso ajudou a matar minha imersão.

Enfim, achei o filme razoável. Dei nota 6. Não sei se quero uma terceira temporada.
Responder
Páginas (2): « Anterior 1 2

Usuários visualizando este tópico: 1 Visitantes