Produtoras/Patrocinadores influem na qualidade do anime?


Tópico em 'Discussões gerais' criado por martec em 25/09/2011, 20:54.
Páginas (14): « Anterior 1 2 3 4 5 ... 14 Próximo »
138 respostas neste tópico
 #21
(02/10/2011, 02:58)CNetoin Escreveu: Que triste ler tal constatação...

Disparadamente, slice-of-life é o meu segundo gênero favorito (atrás dos animes de drama). Títulos como Sketchbook ~full colors~, Hidamari Sketch, Lucky Star, Azumanga Daioh (esse englobando uma comédia certeira) e Tamayura servem como prova de animes de tal gênero que merecem apreço...

Quanto ao último negrito que destaquei, nada mais precisa ser dito.
Só acho uma pena tal "preconceito" com este gênero.

Esses animes podem merecer apreço, mas não de minha parte. Não sou onívoro animicamente, não vejo anime de todos os gêneros nem nunca disse que não tenho preconceito contra gêneros.

Se por acaso eu falasse que gosto de Seikon no Qwaser, Kodomo no Jikan, Battle Programmer Shirase, Rizelmine e Kiss x Sis justamente por serem animes lolicon, você também diria que tal gênero merece apreço?

(02/10/2011, 02:58)CNetoin Escreveu: Será que é muita utopia de minha parte ver as pessoas assistindo os animes que mais lhe interessam devido à temática e ao gênero dos mesmos, e não pelo estúdio que os produz em específico?

Parece remeter à certas discussões que costumam ficar acaloradas sobre fansubs...

Puxa, não pretendo deixar de ver Shakugan no Shana pelo fato do mesmo ter a sua versão animada concebida pela JCStaff, ou o Nichijou por ser animado pela Kyoto Animation, por exemplo. Para mim, o importante é o anime me agradar, independente do estúdio que trabalhe sobre o mesmo.

Certos estúdios simplesmente fazem as coisas em um estilo que não me interessa. Por exemplo, o Shaft força certo tema estilístico a todas as suas obras, o que não é do meu agrado, logo não vejo animes do Shaft. O último anime deles que vi foi ef 2 mas por força fansubística. Mas via os animes antigos deles, antes do Shinbo forçar aquele estilo dele ao estúdio. Vi completo Rec, He is my Master, Popotan, Tsukuyomi (que já tinha parte do estilo dele), G-On Riders, Fubuki, Soultaker (que já tinha parte do estilo dele), os 2 Mahoromatic, Konomini. Mas é claro que se um dia o estúdio mudar de estilo, pretendo voltar a ver animes dele.

Provavelmente verei Shana III por força fansubística maior, mas Nichijou simplesmente é de um gênero da categoria "Não vi e nem verei".

Dependendo do estúdio, simplesmente o anime não me agrada, pois os estúdios tem seu estilo e isso é notável para quem tem um conhecimento anímico razoável.
Responder
 #22
Não vou nem ficar defendendo J.C. Staff...
Realmente tem um público grande de haters contra JC...
Muitos japas estão dizendo graças a Deus por não ser o JC a adaptação de animes Accel World e Sword Art Online.

Mas tem algumas coisas que quero dizer...
Com certeza maior parte do haters vem simplesmente das quem leram a obra original.

E o J.C é um dos estúdios que mais adaptou LN... Adaptar LN e Mangá difere bastante.
No meu ponto de vista adaptar Mangá é mais fácil. Pq quando lê o mangá, já tem universo desenhado. Não requer do leitor a imaginação do universo do mangá em questão.
Mas LN é totalmente diferente. É texto e mais texto. O universo terá que ser desenhado pela mente do leitor. E cada um desenha na mente a forma mais ideal.

Esse deve ser um dos motivos de adaptação de LN na maioria das vezes é muito mais criticado do que adaptação de mangá. Isso independente de estúdio.

Isso é minha opinião. Que provavelmente no dia que eu começar a acompanhar vários LNs e adaptações da mesma devo mudar a opinião. Com certeza começarei fazer as comparações entre os estúdios que fazem adaptação de LNs...

Oq eu gosto de J.C Staff é que eles simplesmente bota 24 eps e várias temporadas. E tenta chegar no final da obra e dar algum final. Odeio as obras que terminam em aberto e depois nunca mais ouço da sua continuação. É muito frustrante pra mim uma obra que vc assiste e ficar sem final. Ainda mais no meu caso que odeio ler LNs e mangá no PC.
Se fosse outro estúdio dúvido e muito que Shana chegaria na quarta temporada... dúvido mesmo.
Responder
 #23
(02/10/2011, 10:13)martec Escreveu: Oq eu gosto de J.C Staff é que eles simplesmente bota 24 eps e várias temporadas. E tenta chegar no final da obra e dar algum final. Odeio as obras que terminam em aberto e depois nunca mais ouço da sua continuação. É muito frustrante pra mim uma obra que vc assiste e ficar sem final. Ainda mais no meu caso que odeio ler LNs e mangá no PC.
Se fosse outro estúdio dúvido e muito que Shana chegaria na quarta temporada... dúvido mesmo.

Pois Shana nem vai chegar à 4ª temporada, vai parar na 3ª... Mas só podia ser a JCStaff! [Imagem: TrollFace.png]

Responder
 #24
(02/10/2011, 10:20)rapier Escreveu:
(02/10/2011, 10:13)martec Escreveu: Oq eu gosto de J.C Staff é que eles simplesmente bota 24 eps e várias temporadas. E tenta chegar no final da obra e dar algum final. Odeio as obras que terminam em aberto e depois nunca mais ouço da sua continuação. É muito frustrante pra mim uma obra que vc assiste e ficar sem final. Ainda mais no meu caso que odeio ler LNs e mangá no PC.
Se fosse outro estúdio dúvido e muito que Shana chegaria na quarta temporada... dúvido mesmo.

Pois Shana nem vai chegar à 4ª temporada, vai parar na 3ª... Mas só podia ser a JCStaff! [Imagem: TrollFace.png]

errei... Icon_lolIcon_lol acabei confundindo com Zero tsukaima...
mas vc entendeu que eu quis dizer...
Acho que nenhum estúdio chegaria na terceira temporada de Shana... isso posso ter qse certeza...
Responder
 #25
(02/10/2011, 09:35)rapier Escreveu: Esses animes podem merecer apreço, mas não de minha parte. Não sou onívoro animicamente, não vejo anime de todos os gêneros nem nunca disse que não tenho preconceito contra gêneros.

Se por acaso eu falasse que gosto de Seikon no Qwaser, Kodomo no Jikan, Battle Programmer Shirase, Rizelmine e Kiss x Sis justamente por serem animes lolicon, você também diria que tal gênero merece apreço?

...........

Certos estúdios simplesmente fazem as coisas em um estilo que não me interessa. Por exemplo, o Shaft força certo tema estilístico a todas as suas obras, o que não é do meu agrado, logo não vejo animes do Shaft. O último anime deles que vi foi ef 2 mas por força fansubística. Mas via os animes antigos deles, antes do Shinbo forçar aquele estilo dele ao estúdio. Vi completo Rec, He is my Master, Popotan, Tsukuyomi (que já tinha parte do estilo dele), G-On Riders, Fubuki, Soultaker (que já tinha parte do estilo dele), os 2 Mahoromatic, Konomini. Mas é claro que se um dia o estúdio mudar de estilo, pretendo voltar a ver animes dele.

Provavelmente verei Shana III por força fansubística maior, mas Nichijou simplesmente é de um gênero da categoria "Não vi e nem verei".

Dependendo do estúdio, simplesmente o anime não me agrada, pois os estúdios tem seu estilo e isso é notável para quem tem um conhecimento anímico razoável.

Rapier, você não precisa dizer que tem preconceito sobre algum gênero ou estúdio, pois foi o que deste a entender com as suas palavras, apenas isso. Prova disso está na sua afirmativa: "(...)Não sou onívoro animicamente...(...)".

Se você gostasse do gênero destes títulos, tudo que eu diria era não curto a maioria destes. Tanto que, dos que citaste, gostei razoavelmente de Rizelmine e da série de TV de KissXSis (odiei os OVA's de KissXSis; Kodomo no Jikan é algo muito estranho para mim).

Mesmo nos gêneros de meu maior apreço (drama, slice-of-life e comédia romântica) já vi animes que não valem menção, ou que ficaram aquém das expectativas por mim lançadas.

Me considero com um conhecimento razoável sobre animes. Mas, como eu já tinha frisado anteriormente, não deixarei de ver anime "x" ou "y" por conta do estúdio que o produz. Cada um tem seus méritos e deméritos, mas não faço disto um critério de primeira ordem para ver ou não um anime...

Enfim, é apenas minha opinião, não mais do que isso...
Responder
 #26
Fonte: http://yaraon.blog109.fc2.com/blog-entry-4319.html
http://0taku.livedoor.biz/archives/3956502.html

Kadokawa...

Teve hanseikai http://a-small-lab.com/managing-for-crea...hanseikai/ entre os produtores de anime e discutindo sobre os animes da temporada de abril e outubro...

Segundo o twitter do Shunji Suzuki http://twitter.com/#%21/moja_co/status/1...7733456896 ...
Ele disse que os animes de abril e outubro de Kadokawa terminou em ruínas...
No caso de Nichijou ficou longe de bancar os custos...
Sem contar que devido a isso o prestigio do KyoAni foi a ruinas...

Isso tbm vale para R-15 e Itsuten



Pela amor de Deus Kadokawa...
Não vai querer levar tbm P.A. Works junto depois com Another...
Responder
 #27
(02/10/2011, 10:58)CNetoin Escreveu: Se você gostasse do gênero destes títulos, tudo que eu diria era não curto a maioria destes. Tanto que, dos que citaste, gostei razoavelmente de Rizelmine e da série de TV de KissXSis (odiei os OVA's de KissXSis; Kodomo no Jikan é algo muito estranho para mim).

Me considero com um conhecimento razoável sobre animes. Mas, como eu já tinha frisado anteriormente, não deixarei de ver anime "x" ou "y" por conta do estúdio que o produz. Cada um tem seus méritos e deméritos, mas não faço disto um critério de primeira ordem para ver ou não um anime...

Boa resposta esta sua. Tinha a impressão de que você estava priorizando o gênero slice por ser do seu gosto, mas parece que você mantem coerência no que posta e consegue discernir o gosto dos outros do seu ao mesmo tempo que defende o seu gosto, com nada do tipo:

[Imagem: cpYQX.jpg]

Você deve saber que entre quem tem bom conhecimento, que por exemplo você expressou ter por suas palavras, não deixar de ver obras por causa de quem produz é até uma exceção. A pessoa aprende qual o estilo de um produtor, de uma empresa, e se não for com a cara dele provavelmente não se arrisca a ver outros animes dele. Em especial porque atualmente, nesta era de grande volume de informação, as pessoas "pré-filtram" o que vão ver escolhendo os animes com mais chances de elas gostarem, pois não se tem tempo suficiente para ver, por exemplo, tantos animes (a não ser que você seja hikikomori).


(02/10/2011, 11:01)martec Escreveu: Segundo o twitter do Shunji Suzuki http://twitter.com/#%21/moja_co/status/1...7733456896 ...
Ele disse que os animes de abril e outubro de Kadokawa terminou em ruínas...
No caso de Nichijou ficou longe de bancar os custos...
Sem contar que devido a isso o prestigio do KyoAni foi a ruinas...

Isso tbm vale para R-15 e Itsuten

Para mim o problema é... "excesso de investimento" da Kadokawa. (É sério)

Azumanga 2Nichijou não parecia ser um anime que venderia muito, e sinceramente, a Kadokawa deveria ter notado isso na fase de pré-produção. Para 3K de vendas não dar lucro a um anime, eles provavelmente investiram mais do que a média, e só ao olhar para o anime percebe-se que a KyoAni superfaturou a animação desviando verbas para seu caixa 2.

Já Itsuten e R-15, por serem animes ecchi, geralmente recebem baixo investimento das produtoras, pois até hoje tá difícil ver lógica, ciência ou qualquer tipo de "exatismo" sobre o que faz um anime ecchi vender. E ao menos em Itsuten, que foi o anime que vi (R-15 saiu recentemente e estou baixando a versão BD, não queria ver o R-Laser), o investimento foi alto: é o anime mais bem feito já feito pelo ZEXCS, que não é um estúdio grande. E é só você ver pelos últimos animes da Kadokawa, como GosuckGosick e SoraOto, que eles estão investindo fortemente. Mas para mim uma prova cabal de que o investimento deles, apesar de alto, é feito a torto e a direito, é o Agosto Infinito com seus 8 eps. de zzzzzzzzzzzzzzz total.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------
Escrevi esse post muito na pressa, já editei umas 4x.
Responder
 #28
(02/10/2011, 11:07)rapier Escreveu: Para mim o problema é... "excesso de investimento" da Kadokawa. (É sério)

Azumanga 2Nichijou não parecia ser um anime que venderia muito, e sinceramente, a Kadokawa deveria ter notado isso na fase de pré-produção. Para 3K de vendas não dar lucro a um anime, eles provavelmente investiram mais do que a média, e só ao olhar para o anime percebe-se que a KyoAni superfaturou a animação desviando verbas para seu caixa 2.

Já Itsuten e R-15, por serem animes ecchi, geralmente recebem baixo investimento das produtoras, pois até hoje tá difícil ver lógica, ciência ou qualquer tipo de "exatismo" sobre o que faz um anime ecchi vender. E ao menos em Itsuten, que foi o anime que vi (R-15 saiu recentemente e estou baixando a versão BD, não queria ver o R-Laser), o investimento foi alto: é o anime mais bem feito já feito pelo ZEXCS, que não é um estúdio grande. E é só você ver pelos últimos animes da Kadokawa, como GosuckGosick e SoraOto, que eles estão investindo fortemente. Mas para mim uma prova cabal de que o investimento deles, apesar de alto, é feito a torto e a direito, é o Agosto Infinito com seus 8 eps. de zzzzzzzzzzzzzzz total.

foi botado para Nichijou dobro de grana comparando com cada ep de Madoka...
Era bem óbvio que se não vendesse bem daria preju absurdo.
Kadokawa queria que KyoAni repetisse o sucesso de K-ON! no qual a produtora era Pony Canyon... Kadokawa achou que qualquer slice que KyoAni fizesse era 10K para mais...

O problema não é Kadokawa dar preju... Isso detona com os estúdios tbm...
Pra mim pouco importa se Kadokawa ir pro... Já que ela faz tudo da forma que não me agrada.
Quero ver quanto tempo KyoAni vai levar para anunciar o próximo anime...

Pior é próxima vítima poderá ser P.A. Works... Não sei pq P.A. Works foi aceitar o convite de Kadokawa...
To vendo mais um estúdio indo para ruinas...
Responder
 #29
(02/10/2011, 10:58)CNetoin Escreveu:
(02/10/2011, 09:35)rapier Escreveu: Esses animes podem merecer apreço, mas não de minha parte. Não sou onívoro animicamente, não vejo anime de todos os gêneros nem nunca disse que não tenho preconceito contra gêneros.

Se por acaso eu falasse que gosto de Seikon no Qwaser, Kodomo no Jikan, Battle Programmer Shirase, Rizelmine e Kiss x Sis justamente por serem animes lolicon, você também diria que tal gênero merece apreço?

...........

Certos estúdios simplesmente fazem as coisas em um estilo que não me interessa. Por exemplo, o Shaft força certo tema estilístico a todas as suas obras, o que não é do meu agrado, logo não vejo animes do Shaft. O último anime deles que vi foi ef 2 mas por força fansubística. Mas via os animes antigos deles, antes do Shinbo forçar aquele estilo dele ao estúdio. Vi completo Rec, He is my Master, Popotan, Tsukuyomi (que já tinha parte do estilo dele), G-On Riders, Fubuki, Soultaker (que já tinha parte do estilo dele), os 2 Mahoromatic, Konomini. Mas é claro que se um dia o estúdio mudar de estilo, pretendo voltar a ver animes dele.

Provavelmente verei Shana III por força fansubística maior, mas Nichijou simplesmente é de um gênero da categoria "Não vi e nem verei".

Dependendo do estúdio, simplesmente o anime não me agrada, pois os estúdios tem seu estilo e isso é notável para quem tem um conhecimento anímico razoável.

Rapier, você não precisa dizer que tem preconceito sobre algum gênero ou estúdio, pois foi o que deste a entender com as suas palavras, apenas isso. Prova disso está na sua afirmativa: "(...)Não sou onívoro animicamente...(...)".

Se você gostasse do gênero destes títulos, tudo que eu diria era não curto a maioria destes. Tanto que, dos que citaste, gostei razoavelmente de Rizelmine e da série de TV de KissXSis (odiei os OVA's de KissXSis; Kodomo no Jikan é algo muito estranho para mim).

Mesmo nos gêneros de meu maior apreço (drama, slice-of-life e comédia romântica) já vi animes que não valem menção, ou que ficaram aquém das expectativas por mim lançadas.

Me considero com um conhecimento razoável sobre animes. Mas, como eu já tinha frisado anteriormente, não deixarei de ver anime "x" ou "y" por conta do estúdio que o produz. Cada um tem seus méritos e deméritos, mas não faço disto um critério de primeira ordem para ver ou não um anime...

Enfim, é apenas minha opinião, não mais do que isso...

Eu estou entre você e o Rapier, Neto.

Eu não vou deixar de assistir nada por causa do estúdio ou produtor apenas, até porque nem presto muita atenção nisso, acho cansativo ficar reparando nesses detalhes.
Mas.. sabe quando você pega uma série de um gênero que gosta e ela não é tão boa assim, não te agrada no final? Ou quando você pega algo aleatório e acaba sendo muito melhor do que esperava? As vezes, a série é de um gênero e tema, só que é contada de uma forma específica? Se você for reparar em estúdios, produtores e diretores, logo começa a reparar no padrões.

Hoje eu não assisto mais séries da JC Staff por achá-las muito xôxas.
É bom o estúdio tente adaptar por completo suas LN, mas as que eles escolhem e a forma como animam não me agrada.
Para começar, o visual é competente mas sem graça. Tem pouca personalidade, impacto. Igualmente o roteiro é nivelado por baixo, sem surpresas, sem arriscar. A maior preocupação parece ser agradar certa dubladora.

Eu já sei exatamente o que esperar deles, por isso não assisto mais porque sei que não vai me agradar, vai no máximo conseguir não me matar de tédio.

Há outros estúdios e diretores que tem seu estilo muito marcante e permite a você decidi entre assistir ou não.
Por que é que vou dar uma chance para algum anime já sabendo que não será nada demais, não vai acrescentar nada? Se eu quiser realmente matar tempo com uma bobagem qualquer, eu pego e assisto. Mas se eu tiver a opção de escolher o que quero realmente assistir, então eu vou filtrar sim.

Séries do Shaft por exemplo.
São bem características desde o visual e animação, a direção e músicas.
É algo para se consumir em doses homeopáticas. Quando eles ficam enfileirando um monte de série de premissa parecida, para quê assistir todas? Vou deixar para só assistir quando foi algo um pouco diferente como Madoka, que era um gênero que eles geralmente não trabalham. Como seria um Mahou Shoujo naquele estilo? Aí sim pode ser interessante assistir.
Se a JC Staff resolver animar algo diferente do padrão de série deles, eu irei olhar para ver o que eles conseguem fazer.

O que acontece é que você é bonzinho demais Neto.
Enquanto você está se divertindo tudo bem, mas não precisa se preocupar tanto em não ferir os sentimento de ninguém. Até acredito que vale a pena realmente pensar e dizer o que pensa, mesmo que não seja algo agradável. Exemplo o que eu faço com o Shinbo. Xingo e elogio na mesma medida. Por quê você não poderia fazer o mesmo?

Antigamente, não havia disponibilidade de anime para se dar ao luxo de recusar quando você queria assistir animes, qualquer um.
Mas hoje, quando tenho acesso a todos os novos animes e quase todos os antigos, é no mínimo sensato pensar sobre isso sim.
Você apenas escolheu filtrar o que assiste pelo padrão da JC Staff. É natural que outros tenham outros padrões.
Responder
 #30
(02/10/2011, 11:07)rapier Escreveu: Boa resposta esta sua. Tinha a impressão de que você estava priorizando o gênero slice por ser do seu gosto, mas parece que você mantem coerência no que posta e consegue discernir o gosto dos outros do seu ao mesmo tempo que defende o seu gosto, com nada do tipo:

[Imagem: cpYQX.jpg]

Você deve saber que entre quem tem bom conhecimento, que por exemplo você expressou ter por suas palavras, não deixar de ver obras por causa de quem produz é até uma exceção. A pessoa aprende qual o estilo de um produtor, de uma empresa, e se não for com a cara dele provavelmente não se arrisca a ver outros animes dele. Em especial porque atualmente, nesta era de grande volume de informação, as pessoas "pré-filtram" o que vão ver escolhendo os animes com mais chances de elas gostarem, pois não se tem tempo suficiente para ver, por exemplo, tantos animes (a não ser que você seja hikikomori).

Não... Definitivamente não sou um hikikomori (ainda bem, hehe...).
E sim. Defendo o que eu gosto, mas não faço vista grossa para o mesmo quando algo ruim (ou que eu considere ruim, uma opinião à parte) é apresentado. Da mesma forma, não posso pedir por respeito sobre aquilo que admiro, se não consigo fazer o mesmo com alguém na minha frente que tenha um gosto diferente do meu...

Acho um bom exemplo disto o último [Video Quest] que foi sobre Midori no Hibi. Eles deram a opinião deles, que foi do anime não ser apreciável. Mais tarde, publiquei em meu blog uma review deste mesmo anime, mas não com o intuito de contra-resposta ao VQ, muito embora eu deva enfatizar que o vlog em questão foi inspirativo para eu publicar agora esta review (que eu iria soltar apenas em novembro).

Deixei em negrito uma grande verdade por você aqui escrita...
Irei me usar de exemplo: planejo seguir apenas cinco animes nesta temporada, não mais do que isso. Talvez apareça alguma surpresa no caminho, mas não é esse o ponto de impacto.
(02/10/2011, 14:15)Panino Manino Escreveu: Eu estou entre você e o Rapier, Neto.

Eu não vou deixar de assistir nada por causa do estúdio ou produtor apenas, até porque nem presto muita atenção nisso, acho cansativo ficar reparando nesses detalhes.
Mas.. sabe quando você pega uma série de um gênero que gosta e ela não é tão boa assim, não te agrada no final? Ou quando você pega algo aleatório e acaba sendo muito melhor do que esperava? As vezes, a série é de um gênero e tema, só que é contada de uma forma específica? Se você for reparar em estúdios, produtores e diretores, logo começa a reparar no padrões.

Hoje eu não assisto mais séries da JC Staff por achá-las muito xôxas.
É bom o estúdio tente adaptar por completo suas LN, mas as que eles escolhem e a forma como animam não me agrada.
Para começar, o visual é competente mas sem graça. Tem pouca personalidade, impacto. Igualmente o roteiro é nivelado por baixo, sem surpresas, sem arriscar. A maior preocupação parece ser agradar certa dubladora.

Eu já sei exatamente o que esperar deles, por isso não assisto mais porque sei que não vai me agradar, vai no máximo conseguir não me matar de tédio.

Há outros estúdios e diretores que tem seu estilo muito marcante e permite a você decidi entre assistir ou não.
Por que é que vou dar uma chance para algum anime já sabendo que não será nada demais, não vai acrescentar nada? Se eu quiser realmente matar tempo com uma bobagem qualquer, eu pego e assisto. Mas se eu tiver a opção de escolher o que quero realmente assistir, então eu vou filtrar sim.

Séries do Shaft por exemplo.
São bem características desde o visual e animação, a direção e músicas.
É algo para se consumir em doses homeopáticas. Quando eles ficam enfileirando um monte de série de premissa parecida, para quê assistir todas? Vou deixar para só assistir quando foi algo um pouco diferente como Madoka, que era um gênero que eles geralmente não trabalham. Como seria um Mahou Shoujo naquele estilo? Aí sim pode ser interessante assistir.
Se a JC Staff resolver animar algo diferente do padrão de série deles, eu irei olhar para ver o que eles conseguem fazer.

O que acontece é que você é bonzinho demais Neto.
Enquanto você está se divertindo tudo bem, mas não precisa se preocupar tanto em não ferir os sentimento de ninguém. Até acredito que vale a pena realmente pensar e dizer o que pensa, mesmo que não seja algo agradável. Exemplo o que eu faço com o Shinbo. Xingo e elogio na mesma medida. Por quê você não poderia fazer o mesmo?

Antigamente, não havia disponibilidade de anime para se dar ao luxo de recusar quando você queria assistir animes, qualquer um.
Mas hoje, quando tenho acesso a todos os novos animes e quase todos os antigos, é no mínimo sensato pensar sobre isso sim.
Você apenas escolheu filtrar o que assiste pelo padrão da JC Staff. É natural que outros tenham outros padrões.

Panino, não que eu seja bonzinho demais...
O que eu escrevi é sério, muito embora seja até inacreditável ou inaceitável para alguns...
Realmente não ligo para qual estúdio vai animar tal obra...

Tenho meu estúdio favorito, assim como tenho meu gênero favorito de animes e os próprios animes favoritos em si.
Mas isso não significa que tal estúdio não sofrerá alguma crítica minha se for necessário...

Se bem que...
Realmente, não consigo analisar isso de uma forma tão objetiva (à respeito dos estúdios de animação).
Responder
Páginas (14): « Anterior 1 2 3 4 5 ... 14 Próximo »

Usuários visualizando este tópico: 1 Visitantes