Senso de responsabilidade do Japones


Páginas (10): 1 2 3 4 5 ... 10 Próximo »
97 respostas neste tópico
 #1
[Imagem: fukushima.jpg?w=408&h=450]

Uma coisa que me fascina ao acompanhar os noticiários japoneses é o senso de responsabilidade do poder público japonês. Não digo isso no sentido de “ser responsável” como atuar corretamente, exercer devidamente as competências e etc, digo no sentido de se responsabilizar pelos erros, e declarar isso publicamente.

Não sei se foi sempre assim, não sei se é só uma impressão e se essa exposição é politicamente calculada, mas é algo interessante. Exemplificando o que quero dizer, algum dia desses saiu uma reportagem sobre dois adolescentes que se suicidaram em Osaka depois de terem se sentido humilhados por castigos físicos no clube de basquete. Nesse final de semana li outra reportagem sobre o tema, relatando como o prefeito de Osaka (Touru Hashimoto, um político que eu não gosto nem um pouco, diga-se de passagem) foi na casa dos pais das vítimas e declarou que, se o fato ocorreu por conta de atos de um funcionário público, e responsabilidade é da administração pública, incluindo dele, como prefeito.

Continua em: http://eduardompa.wordpress.com/2013/01/...o-japones/
Responder
 #2
isso aqui é interessante:

Citar: propósito, nem sempre essa postura é clara, especialmente se nós nos pautamos pelos noticiários internacionais. No caso do Terremoto de março de 2011, falou-se muito como os japoneses, em vez de procurar um responsável estavam trabalhando para reconstruir o país, que esse tipo de discussão lá só viria depois…

Uma grande mentira, desde o início o governo e a companhia que administrava a usina brigaram para definir quem era o responsável e quem deveria pagar a primeira rodada voluntária de indenizações. Demorou muito para cada um assumir um parte do erro, e o governo não assumiu que estava alerta, por conta de vários relatórios de especialistas, de que o acidente não só poderia como certamente iria acontecer. Essa postura “fraca” levou ao que vimos nas eleições em 2012, um massacre da oposição.
Responder
 #3
(22/01/2013, 10:16)anachan Escreveu: isso aqui é interessante:
De perto ninguém é bonito!
Responder
 #4
(22/01/2013, 10:16)anachan Escreveu: isso aqui é interessante:
Código:
propósito, nem sempre essa postura é clara, especialmente se nós nos pautamos pelos noticiários internacionais. No caso do Terremoto de março de 2011, falou-se muito como os japoneses, em vez de procurar um responsável estavam trabalhando para reconstruir o país, que esse tipo de discussão lá só viria depois…

Uma grande mentira, desde o início o governo e a companhia que administrava a usina brigaram para definir quem era o responsável e quem deveria pagar a primeira rodada voluntária de indenizações. Demorou muito para cada um assumir um parte do erro, e o governo não assumiu que estava alerta, por conta de vários relatórios de especialistas, de que o acidente não só poderia como certamente iria acontecer. Essa postura “fraca” levou ao que vimos nas eleições em 2012, um massacre da oposição.
Por isso que o tal "administrador" (primeiro-ministro) ideal dos japoneses anda sendo um tal de Oda Nobunaga... Icon_lol
Mas por lá tem dos 2 lados, aqueles que jogam a culpa nos outros e aqueles que assumem a responsabilidade.
Responder
 #5
(22/01/2013, 11:02)manju Escreveu:
Por isso que o tal "administrador" (primeiro-ministro) ideal dos japoneses anda sendo um tal de Oda Nobunaga... Icon_lol
Mas por lá tem dos 2 lados, aqueles que jogam a culpa no outro e outros que assumem a culpa.
Aqui infelizmente ficamos só com só que jogam a culpa nos outros xD
Responder
 #6
(22/01/2013, 11:03)chriss Escreveu: Aqui infelizmente ficamos só com só que jogam a culpa nos outros xD
Se considerarmos que 80-90% das pessoas preferem jogar a culpa nos outros, acaba meio que sendo normal...
Mais interessante mesmo é que conforme o "cargo" vai subindo tenho a impressão que aumenta a proporção dos que jogam a culpa nos outros...
Responder
 #7
(22/01/2013, 11:11)manju Escreveu:
Se considerarmos que 80-90% das pessoas preferem jogar a culpa nos outros, acaba meio que sendo normal...
Mais interessante mesmo é que conforme o "cargo" vai subindo tenho a impressão que aumenta a proporção dos que jogam a culpa nos outros...
Mas o primeiro passa para subir de cargo é aprender a jogar a culpa em alguém quando der errado, e ganhar o mérito quando der certo!
Por isso quanto mais alto o cargo mais jogam a culpa nos outros!
Responder
 #8
(22/01/2013, 11:13)chriss Escreveu: Mas o primeiro passa para subir de cargo é aprender a jogar a culpa em alguém quando der errado, e ganhar o mérito quando der certo!
Por isso quanto mais alto o cargo mais jogam a culpa nos outros!
Infelizmente, como isso também contagiou o Japão não é a toa que o país está deixando de ser uma potência econômica.
Responder
 #9
Além do culpar o outro, o culpar a si mesmo também é uma arma pra parecer melhor do que o outro.
Responder
 #10
A galinha do vizinho é sempre mais gorda.
Responder
Páginas (10): 1 2 3 4 5 ... 10 Próximo »

Usuários visualizando este tópico: 1 Visitantes