(2002Q4) - Mobile Suit Gundam Seed


Páginas (6): 1 2 3 4 5 6 Próximo »
51 respostas neste tópico
 #1
[Imagem: 0.jpg]

Ficha Técnica:
Título Alternativo: 機動戦士ガンダムSEED (Kidou Senshi Gundam Seed)
Gêneros: Ação, Mecha, Sci-fi e Militar
Episódios: 50 + 1 (OVA muito curto, After Phase) + 3 filmes (Filmes resumindo a série, com direito a cenas novas)
Data de Exibição: 05/10/2002 - 27/09/2003
Adaptações: Teve mangá e uma novel, ambas com 5 capítulos.
Estúdio: Sunrise
Diretor: Sekita Osamu
Side Stories: Mobile Suit Gundam MSV Astray (2 OVAs), mangás: Mobile Suit Gundam Seed Astray, Mobile Suit Gundam Seed Astray R, Mobile Suit Gundam Seed Frame Astrays e Mobile Suit Gundam Seed X Astray.
Continuação: Mobile Suit Gundam Seed Destiny

Prometendo tentar reviver o clássico Mobile Suit Gundam de 1979, com elementos mais adequados à nossa época atual, nasceu Mobile Suit Gundam Seed. Ele teve uma excelente aceitação por parte do povo da terra do sol nascente, porém foi visto com maus olhos no Ocidente. Parte disso pode se dever ao fato que poucas pessoas no ocidente assistiram o Mobile Suit Gundam, visto que as séries Gundams começaram a lutar pelo seu espaço no mercado ocidental a partir de Mobile Fighter G Gundam, que passou no Cartoon Network americano (mas nunca no brasileiro). Aqui, no país do sapo gordo e da corrupção, começou a ser exibido pelo Cartoon Network brasileiro, e teve apenas uma aparição. Foi o New Mobile Report Gundam Wing, no bloco Toonami. Apesar do aparente sucesso que a série teve entre a audiência brasileira, não foram comprados os direitos de exibição de mais nenhum anime de Gundam pelo Cartoon Network brasileiro.

Spoiler:  
Agradecimentos especiais ao martec e ao Inisishima por tirarem minhas dúvidas e esclarecerem em como montar o post sem desrespeitar as regras.
Responder
 #2
(07/08/2011, 21:10)Jeguy Hope Escreveu: [Imagem: 0.jpg]

Ficha Técnica:
Título Alternativo: 機動戦士ガンダムSEED (Kidou Senshi Gundam Seed)
Gêneros: Ação, Mecha, Sci-fi e Militar
Episódios: 50 + 1 (OVA muito curto, After Phase) + 3 filmes (Filmes resumindo a série, com direito a cenas novas)
Data de Exibição: 05/10/2002 - 27/09/2003
Adaptações: Teve mangá e uma novel, ambas com 5 capítulos.
Estúdio: Sunrise
Diretor: Sekita Osamu
Side Stories: Mobile Suit Gundam MSV Astray (2 OVAs), mangás: Mobile Suit Gundam Seed Astray, Mobile Suit Gundam Seed Astray R, Mobile Suit Gundam Seed Frame Astrays e Mobile Suit Gundam Seed X Astray.
Continuação: Mobile Suit Gundam Seed Destiny

Prometendo tentar reviver o clássico Mobile Suit Gundam de 1979, com elementos mais adequados à nossa época atual, nasceu Mobile Suit Gundam Seed. Ele teve uma excelente aceitação por parte do povo da terra do sol nascente, porém foi visto com maus olhos no Ocidente. Parte disso pode se dever ao fato que poucas pessoas no ocidente assistiram o Mobile Suit Gundam, visto que as séries Gundams começaram a lutar pelo seu espaço no mercado ocidental a partir de Mobile Fighter G Gundam, que passou no Cartoon Network americano (mas nunca no brasileiro). Aqui, no país do sapo gordo e da corrupção, começou a ser exibido pelo Cartoon Network brasileiro, e teve apenas uma aparição. Foi o New Mobile Report Gundam Wing, no bloco Toonami. Apesar do aparente sucesso que a série teve entre a audiência brasileira, não foram comprados os direitos de exibição de mais nenhum anime de Gundam pelo Cartoon Network brasileiro.

Spoiler:  
Agradecimentos especiais ao martec e ao Inisishima por tirarem minhas dúvidas e esclarecerem em como montar o post sem desrespeitar as regras.

Sobre Gundam Wing ter sido sucesso por aqui tenho lá minhas dúvidas Icon_lol

De todo jeito por pior que possa parecer, foi assim que tive contato com Gundam.

Daí depois me afundei nos universos alternativos e originais.

Considero a Seed um dos mais legais dentro dos universos alternativos. Embora a primeira temporada da 00 e a Turn estejam em bom nível também.
Responder
 #3
Só manjo de Seed e 00, nao me sinto muito a vontade de ver o Unicorn pois nao vi a serie original (apesar de saber o que acontece lá).
Responder
 #4
(07/08/2011, 21:19)Kico7 Escreveu: Só manjo de Seed e 00, nao me sinto muito a vontade de ver o Unicorn pois nao vi a serie original (apesar de saber o que acontece lá).

Também não estou vendo, dá mô preguiça. Tem partes do universo original que ainda não arranhei, então...
Responder
 #5
Eu havia escrito review de Gundam Seed e Destiny anos atrás. Colar aqui.

+ Gundam Seed
Esta série é embalada por uma boa arte e computação gráfica, o que faz provavelmente de Gundam Seed um dos lados mais bonitos da guerra... sério, dificilmente alguém terá assistido mobiles suits tão vibrantes e coloridos; tão bonitos que quase chega a ser pertubador. E enquanto este anime tenha uma grande arte, a um excesso de animação reciclada, onde podemos ver o mesmo Ginn explodir da exata maneira, tantas vezes a ponto de começar a dar nos nervos. As músicas de fundo assim como as de abertura/encerramento são de qualidade, mas a quantidade suficiente de J-Pop para fazer deste anime um extenso clip musical...

Em relação ao enredo, Gundam Seed faz uso de muitos aspectos da cronologia original de Gundam. Aqui nós temos ZAFT contra Aliança Terrestre em vez de Zeon contra Federação da Terra, e Naturais contra Coordinators em vez de Oldtypes contra Newtypes. ZAFT aparece e rouba um novo modelo Gundam, mas isso já tinha sido feito em Gundam 0083. E o tal massacre Bloody Valentine? É similar a um certo incidente em Gundam Z. E o espectador poderá perceber que algo esta errado quando uma série de 50 episódios tem praticamente 5 episódios-resumo, personagens secundários inúteis, motivos obscuros e cenas repetidas; o tempo todo tentando mostrar um enredo supostamente complexo.

E fora a estória, outra parte que não se encaixou bem é o character design. Hirai Hisashi fez um bom trabalho em Scryed e Infinite Ryvius, mas não aqui. Com um elenco extenso e design simples, muitos personagens acabam ficando semelhantes um com o outro.

+ Gundam Seed Destiny

Apesar da distinção de ser a primeira sequência de uma série Gundam que se passa num universo alternativo, Gundam Seed Destiny demonstra idéias fracas em seu conceito. A série começa até que bem com uma nova estória e tripulação. Entretanto, em pouco tempo o enredo demonstra estar apenas refazendo uso de estereótipos (afinal, com que frequência Gundam's são roubados?), e depressa construiu uma parábola interessante sobre o mundo pós-11 de setembro. O novo elenco de personagens (Lunamaria Hawk e Shinn Asuka, em particular) são um pouco mais interessantes que os anteriores, demonstrando suas fraquezas e não sendo super-poderosos. Mas seu desenvolvimento é soprado ao longe quando o velho elenco ressurge, e em vez de apenas sustentar os personagens desta série, Kira e companhia empurram o novo elenco para o lado e ligam os refletores para eles mesmos.

Depois que o elenco fica enorme, é fácil esquecer quem era quem, por culpa do character design de Hisai Hisashi; que agora em Destiny faz Kira e Shinn serem distintos apenas pela sua cor de cabelo. Enquanto que no departamento de animação, eles reutilizam cenas como se não houvesse amanhã... fora os flashbacks, que Destiny mostra tanto dele mesmo quando de eventos ocorridos na série anterior; realmente, o dinheiro para a animação devia estar curto...

E, os - aparentemente - 40 tipos de mobiles suits em Destiny... fora o Freedom e Justice, os demais não são lá muito interessantes... Fin funnels? Zakus? A originalidade passou por aqui e esqueceu de ficar; ainda que tenha alguma aqui e acolá.

Como anime, esta série falha. Como um dispositivo de marketing, poderia ter feito melhor. Pelo menos existe algumas boas canções. Entretanto, Sunrise deveria voltar a transformar Gundam no épico que costumava ser. E não um clip musical com batalhas de mechas.
Responder
 #6
(07/08/2011, 21:23)lnisishima Escreveu:
(07/08/2011, 21:19)Kico7 Escreveu: Só manjo de Seed e 00, nao me sinto muito a vontade de ver o Unicorn pois nao vi a serie original (apesar de saber o que acontece lá).

Também não estou vendo, dá mô preguiça. Tem partes do universo original que ainda não arranhei, então...
Só conheço o universo original por jogos de Gundam que meu tio me arranjou e que o proprio Jeguy Hope me mostrou...
Eu entendo como se sente sao tres temporadas de aprox 50 eps + um filme, somado a animaçao e música tosca, minha inspiração vai para o espaço.

Deixando isso de lado, muitos citam Seed como Remake do original, e 00 do Wing, ao menos no início, e apesar de Seed ter muita fofura e romantismo batido, acho que talvez seja o que mais me cativou, provavelmente pela mudança de rumo da primeira temporada e provavelmente a incerteza de certo e errado na segunda!
Responder
 #7
(07/08/2011, 21:26)Zefiris Escreveu: Eu havia escrito review de Gundam Seed e Destiny anos atrás. Colar aqui.

+ Gundam Seed
Esta série é embalada por uma boa arte e computação gráfica, o que faz provavelmente de Gundam Seed um dos lados mais bonitos da guerra... sério, dificilmente alguém terá assistido mobiles suits tão vibrantes e coloridos; tão bonitos que quase chega a ser pertubador. E enquanto este anime tenha uma grande arte, a um excesso de animação reciclada, onde podemos ver o mesmo Ginn explodir da exata maneira, tantas vezes a ponto de começar a dar nos nervos. As músicas de fundo assim como as de abertura/encerramento são de qualidade, mas a quantidade suficiente de J-Pop para fazer deste anime um extenso clip musical...

Em relação ao enredo, Gundam Seed faz uso de muitos aspectos da cronologia original de Gundam. Aqui nós temos ZAFT contra Aliança Terrestre em vez de Zeon contra Federação da Terra, e Naturais contra Coordinators em vez de Oldtypes contra Newtypes. ZAFT aparece e rouba um novo modelo Gundam, mas isso já tinha sido feito em Gundam 0083. E o tal massacre Bloody Valentine? É similar a um certo incidente em Gundam Z. E o espectador poderá perceber que algo esta errado quando uma série de 50 episódios tem praticamente 5 episódios-resumo, personagens secundários inúteis, motivos obscuros e cenas repetidas; o tempo todo tentando mostrar um enredo supostamente complexo.

E fora a estória, outra parte que não se encaixou bem é o character design. Hirai Hisashi fez um bom trabalho em Scryed e Infinite Ryvius, mas não aqui. Com um elenco extenso e design simples, muitos personagens acabam ficando semelhantes um com o outro.

+ Gundam Seed Destiny

Apesar da distinção de ser a primeira sequência de uma série Gundam que se passa num universo alternativo, Gundam Seed Destiny demonstra idéias fracas em seu conceito. A série começa até que bem com uma nova estória e tripulação. Entretanto, em pouco tempo o enredo demonstra estar apenas refazendo uso de estereótipos (afinal, com que frequência Gundam's são roubados?), e depressa construiu uma parábola interessante sobre o mundo pós-11 de setembro. O novo elenco de personagens (Lunamaria Hawk e Shinn Asuka, em particular) são um pouco mais interessantes que os anteriores, demonstrando suas fraquezas e não sendo super-poderosos. Mas seu desenvolvimento é soprado ao longe quando o velho elenco ressurge, e em vez de apenas sustentar os personagens desta série, Kira e companhia empurram o novo elenco para o lado e ligam os refletores para eles mesmos.

Depois que o elenco fica enorme, é fácil esquecer quem era quem, por culpa do character design de Hisai Hisashi; que agora em Destiny faz Kira e Shinn serem distintos apenas pela sua cor de cabelo. Enquanto que no departamento de animação, eles reutilizam cenas como se não houvesse amanhã... fora os flashbacks, que Destiny mostra tanto dele mesmo quando de eventos ocorridos na série anterior; realmente, o dinheiro para a animação devia estar curto...

E, os - aparentemente - 40 tipos de mobiles suits em Destiny... fora o Freedom e Justice, os demais não são lá muito interessantes... Fin funnels? Zakus? A originalidade passou por aqui e esqueceu de ficar; ainda que tenha alguma aqui e acolá.

Como anime, esta série falha. Como um dispositivo de marketing, poderia ter feito melhor. Pelo menos existe algumas boas canções. Entretanto, Sunrise deveria voltar a transformar Gundam no épico que costumava ser. E não um clip musical com batalhas de mechas.

Bem, você tem tanto direito quanto eu de ter uma opinião diferente, então não irei discutir sobre isso. Dizem as más línguas que a escritora do script era parente do diretor, e por isso, a desgosto de muitos, ela foi fazendo a série como bem entendeu. Graças a isso, e também de acordo com as más línguas, o anime acabou ficando com pouco dinheiro para ser investido, o que pode ter gerado a reutilização em massa de cenas. Sinceramente, eu até achei interessante que eles colocaram os Zakus, Goufs, DOMs e fin funnels. Para mim, isso foi uma forma de tributo ao Mobile Suit Gundam de 1979.
(07/08/2011, 21:23)lnisishima Escreveu:
(07/08/2011, 21:19)Kico7 Escreveu: Só manjo de Seed e 00, nao me sinto muito a vontade de ver o Unicorn pois nao vi a serie original (apesar de saber o que acontece lá).

Também não estou vendo, dá mô preguiça. Tem partes do universo original que ainda não arranhei, então...

Sinceramente, a qualidade da animação e as músicas do Unicorn foram excelentes. Eu acho que vale a pena pelo menos ver o primeiro episódio, em respeito à Universal Century.
Responder
 #8
A Unicorn é linda tecnicamente, mas sempre que assisto sinto que é mais para quem manja bem de Gundam. Gosto da Seed por ser simples e ter uma história que faz sua parte, mesmo não sendo um marco.
Responder
 #9
(07/08/2011, 22:00)lnisishima Escreveu: A Unicorn é linda tecnicamente, mas sempre que assisto sinto que é mais para quem manja bem de Gundam. Gosto da Seed por ser simples e ter uma história que faz sua parte, mesmo não sendo um marco.

Sinceramente, eu não assisti quase nenhum Gundam da Universal Century, (Apenas Gundam 0081 e Gundam 08th MS Team) e conhecendo um pouco das séries dela, mais do Gundam original, saber quem foi o Cometa Vermelho, o demônio branco da Federação, conhecer o que são MSes, Newtypes e Oldtypes, saber o que acontece no filme Char's Counterattack e saber quem é a família Zabi foi o suficiente para me sentir "em casa".

Para mim, Gundam Seed foi a série que me fez ficar interessado em Gundam, (Para mim, que assisti Gundam Wing no Cartoon Network quando era mais jovem, ele não convenceu) e por isso, para mim tem uma importância pessoal. Achei uma pena que o filme do Seed possa ter sido cancelado.
Responder
 #10
(07/08/2011, 22:11)Jeguy Hope Escreveu:
(07/08/2011, 22:00)lnisishima Escreveu: A Unicorn é linda tecnicamente, mas sempre que assisto sinto que é mais para quem manja bem de Gundam. Gosto da Seed por ser simples e ter uma história que faz sua parte, mesmo não sendo um marco.

Sinceramente, eu não assisti quase nenhum Gundam da Universal Century, (Apenas Gundam 0081 e Gundam 08th MS Team) e conhecendo um pouco das séries dela, mais do Gundam original, saber quem foi o Cometa Vermelho, o demônio branco da Federação, conhecer o que são MSes, Newtypes e Oldtypes, saber o que acontece no filme Char's Counterattack e saber quem é a família Zabi foi o suficiente para me sentir "em casa".

Para mim, Gundam Seed foi a série que me fez ficar interessado em Gundam, (Para mim, que assisti Gundam Wing no Cartoon Network quando era mais jovem, ele não convenceu) e por isso, para mim tem uma importância pessoal. Achei uma pena que o filme do Seed possa ter sido cancelado.

Esperar que a essa altura do campeonato a Sunrise invista nisso é o mesmo que esperar que a Madhouse faça uma segunda temporada de Beck.
Responder
Páginas (6): 1 2 3 4 5 6 Próximo »

Usuários visualizando este tópico: 1 Visitantes